Possibilidades

Poema: Possibilidades
Autora: Maria Gorette Rodrigues


Viemos da diversidade, da pluralidade

Como não sermos plurais?

No nosso próprio jeito de digerir ancestrais

Como não sermos plurais?

Desse jeito tão único do passado assimilar

Como não ser singular?

E no confronto ou no encontro

Mesmo em se transformar

Como não ser singular

.     .     .

E o pião rodopia

Aquele que em pura magia

Num tempo em que se alterna

Coloca a roupa e dança

E tira a mesma pra dançar

Como não sermos plural e singular?