A Mulher no Movimento Sindical

No dia Internacional da Mulher, temos que comemorar bastante o fato de que houve mudança efetiva – e para melhor – na vida das mulheres ao longo desses séculos de luta.


Neste oito de março vamos destacar a importância da mulher no movimento sindical. Mesmo sabendo das dificuldades enfrentadas por elas pela dupla/tripla jornada e a inserção no meio sindical que por muito tempo foi extremamente masculino.

Nesse sentido é importante continuar na luta por soberania alimentar, reforma agrária, pelo combate à indústria de beleza e da magreza, contra a violência contra a mulher, por participação e poder. Que também a cor da pele não seja entrave ao acesso ao mercado de trabalho, que a boa aparência não seja álibi para o preconceito e a discriminação, que as cotas raciais e de gênero não precisem existir. 

É importante lembrar das conquistas da últimas décadas e perceber que, por pior que esteja a situação atual, já é uma situação muito melhor do que a vivida pelas mulheres das gerações anteriores. Resgatar a história dos direitos das mulheres é fundamental para que se perceba e valorize essas mudanças, incentivando novas gerações a continuarem lutando por direitos para as mulheres como tem feito o movimento sindical.

Porém não podemos apenas comemorar: é necessário aperfeiçoar essas mudanças e continuar combatendo a mentalidade que tenta fazer com que retornemos a um passado sombrio quando mulheres não eram reconhecidas como seres humanos.

A representatividade da mulher no movimento sindical sempre foi merecedora de destaque seja pela função de liderança exercida à frente do movimento seja pela atuação como base de uma categoria formadora de opinião.  

Nesse sentido, convém salientar a participação efetiva da mulher na luta sindical, na política partidária e demais instâncias do poder porque elas são as verdadeiras representantes da classe feminina, lutando pela emancipação das mulheres, para que haja a igualdade de direitos. 

No centésimo quinto “Dia Internacional da Mulher”, enfatizamos a importância de avançarmos na consolidação da democracia para que a participação das mulheres seja de fato efetivada. 

Parabéns a todas as mulheres guerreiras e de lutas!

*(Texto elaborado a partir das contribuições de boletins do SINTEPE: 8 de março: dia também de celebrar conquistas; Oito de maço Dia Internacional da Mulher : Dia mundial de lutas pela igualdade, liberdade e autonomia para todas as mulheres; Mulher: Um longo caminho de lutas e conquistas).


Arantes Gomes do Nascimento
Coordenador Geral: Núcleo Regional da Mata Sul- Palmares