Ensino de Direitos Humanos

Sou sindicalizado, professor concursado de História, atualmente trabalho numa escola de referência com a disciplina de DIREITOS HUMANOS. A direção da escola diz que é a matéria mais importante, porém, DH ou Direitos Humanos tem uma carga horária de apenas uma hora semanal em cada turma. E quando esta disciplina foi institucionalizada no ensino público estadual dos níveis fundamental e médio quem saiu perdendo foram os professores de História, pois tínhamos três aulas semanais em cada turma que caiu para duas. Pesquisei e desconheço outros estados que tenham como disciplina DH e, sim, como tema transversal ou emergente.

As consequências disto é que nós, professores de História, recebemos (presente de grego) uma disciplina de uma aula por semana, que significa mais diários de classe para preencher; um número bem maior de alunos; mais aulas para planejar e pesquisar (porque não tem livro didático para os alunos); mais provas para corrigir; além disto, os alunos nos veem como advogados deles e que iremos defendê-los nos seus delitos e resolver todas as desumanidades que ocorrem na escola.

Para melhor ilustrar a nossa situação utilizarei o meu exemplo que ensino DH e Arte(s): tenho 18 turmas para dar aula de DH, uma média de 720 ALUNOS; mais cinco turmas com Artes, uma média de 200 ALUNOS; 23 diários de classe (lá na escola voltamos a usar este documento que chegou em nossas mãos no final de julho/2013); e um total da carga horária semanal de 28 AULAS. Enquanto isso, quem ensina somente Física, por exemplo, tem 3 aulas semanais em cada turma, 9 turmas, uma média de 360 alunos e carga horária semanal de 27 aulas.

Ou seja, nós temos um problema não só de carga horária, como também de VOLUME DE TAREFAS, QUANTO MAIS ALUNOS MAIS TRABALHO. Todos os professores das Ciências Humanas passam por esta sobrecarga, pois Filosofia e Sociologia só tem uma aula por semana e são disciplinas que também trabalham os conteúdos de Direitos Humanos.

Tudo isto eu questionei à direção da escola no semestre passado e nada foi feito em termos de redução de turmas, porém... Neste 2º semestre de 2013, percebi que no livro de ponto estava lá a minha formação (História) e no Componente Curricular: HISTÓRIA. Informei à secretária o erro e ela agradeceu e disse que iria mudar, mas... ela passou um corretivo no "erro" do ponto da manhã e no da tarde permaneceu a mesma coisa.

Outro fato estranho é que na Atualização Profissional (que eu estou tentando, tentando...) aparece no item Disciplina do Concurso: História e DH (eu nunca soube que o governo de PE fez concurso para esta "matéria"). E outra Habilitação da formação: Direitos Humanos. É intrigante!

Eu não me importo de ensinar Direitos Humanos, gosto dos conteúdos, dos debates, etc., entretanto, não é por isso que eu vou me permitir ser explorado pelo governo.
Reivindico 3 AULAS SEMANAIS para História, Filosofia e Sociologia, que já trabalham Direitos Humanos. O governo subestima as nossas capacidades, dizem que estamos desatualizados, não sei se terão a mesma postura quando dermos aulas práticas de direitos humanos transcendendo os muros da escola.

Luiz Carlos Bastos Rodrigues
Professor da rede estadual de ensino