Professora responde à carta aberta do governador

A)SOBRE O PISO SALARIAL

- O Excelentíssimo governador se esquece que o que ele chama de PISO SALARIAL, é na verdade TETO SALARIAL, pois ele desfacelou o PCC e a gratificação por exercício do magistério não existe mais.

B) SOBRE O PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS – PCC

- O Excelentíssimo governador esqueceu de dizer que a lei do piso reza que os administradores dos Estados e Municípios teriam até 31 de dezembro de 2009 para adequar e reformular seus PCC e este GRANDE ESTADO, que atrai tantos investimentos e propaga tanta valorização à Educação fez a sua adequação do PCC no final de março, sem negociação com a categoria e sem tempo hábil para retaliação por causa da lei de reeleição.

- Ele também esqueceu de informar que o que ele chama de “ajustes dos valores percentuais de uma faixa para outra, de uma classe para outra e de uma matriz de vencimento para outra”, é na verdade um incentivo para os bons professores, com especialização e mestrado saírem do Ensino Público para o Particular, pois não há justificativas nem incentivo para a capacitação no serviço público.

- Outro detalhe que o governador se esqueceu de informar é que professores que têm formação em Ensino Superior passou a ganhar R$ 9,00 a mais que professores com formação em magistério – vulgo Ensino Médio. Passar 4 ou 5 anos na Universidade proporciona no estado de Pernambuco uma grande valorização de R$ 9,00.

C) SOBRE REDUÇÃO DE SALÁRIOS

- O Excelentíssimo Senhor Governador se esqueceu de informar que as mudanças realizadas por sua administração IMPEDIRAM aos professores ter aumento de salário, nem perdas salariais por inflação ocorreu desde 2009. Para exemplo um professor com ensino superior, concursado a 10, 20 anos, trabalhando no estado de Pernambuco ganha mais de 100% a menos que um professor recém formado e concursado que foi escolhido por um método QI (quem indica) para assumir turmas em Escola de Referência.

- O Excelentíssimo governador teve que criar uma gratificação fictícia para não fugir a lei de irredutibilidade de salários.

D) SOBRE OS INVESTIMENTOS NA EDUCAÇÃO

- O Excelentíssimo Governador se esqueceu de informar que a maioria destes investimentos foi patrocinado pelo governo federal, através do FUNDEB.
 
Gostaria de dizer ao senhor governador que não se faz Educação sem professor, e a educação de qualidade com professores recebendo o PIOR SALÁRIO DO PAÍS não se faz.

DUCI MEDEIROS
Professora