Nota do Sintepe - Greve dos Caminhoneiros

A falta de combustíveis, em decorrência da greve dos caminhoneiros, tem dificultado e até impedido o deslocamento de Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação aos locais de trabalho.

 

 

O Sintepe se posiciona contra a pressão descabida por parte de alguns gestores escolares, que exigem a presença, à todo custo, dos/as Trabalhadores/as em Educação nas unidade educacionais, sob ameaças e o registro de faltas.

 

A situação exige equilíbrio e bom senso. O Sintepe vai apurar as denúncias e nas escolas em que forem observados abusos e/ou posturas autoritárias e arbitrárias, estaremos firmemente ao lado dos/as companheiros/as e levaremos os casos para as instâncias superiores, com vistas às soluções de possíveis impasses causados desnecessariamente por gestores despreparados, insensíveis e autoritários.

 

Recife, sábado, 26 de maio 2018

 

SINTEPE - CNTE - CUT