Sintepe se solidariza com vítimas do ataque em Suzano


O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) vem a público lamentar profundamente e se solidarizar com familiares, amigos e colegas de trabalho das vítimas do ataque do município de Suzano ocorrido na manhã de ontem (13), em São Paulo.

 

De acordo com informações veiculadas pelos noticiários, um adolescente e um jovem entraram na Escola Estadual Raul Brasil - munidos de diferentes armas - ceifaram a vida de oito pessoas e, em seguida, se suicidaram. Durante o ataque, dez pessoas morreram entre estudantes do Ensino Médio, trabalhadores/as em educação e o proprietário de uma loja próxima ao local. O massacre feriu outras nove pessoas.

Não é a primeira vez que ataques como esses acontecem no Brasil, mas tem sido cada vez mais frequentes. É perceptível que um cenário de violência avança em nossa sociedade, nas comunidades, nos lares e esse caminho fica cada vez mais nítido quando o Brasil escolhe trilhar pelo caminho da violência, da cultura do ódio, das armas e do ataque ao ofício dos/as trabalhadores/as em educação.

O Sintepe repudia fortemente o uso da violência. Acreditamos e defendemos que a violência precisa ser contida e revertida em uma cultura de reflexão, empatia, respeito e paz. O forte investimento na educação pública, democrática e plural pode ajudar a sociedade e mudar o rumo desse cenário de violência. Fazemos coro às palavras da CNTE em sua nota pública O ataque à escola de Suzano e o incentivo à violência.

Pelo fim da violência no país, nas comunidades e na escola!

Por políticas públicas que combatam a violência em sua origem e não em suas consequências!

Por políticas públicas que diminuam as desigualdades!

Por uma escola pública democrática, de qualidade e com liberdade de cátedra!