Trabalhadores em Educação aprovam proposta de reajuste salarial


Os trabalhadores em Educação
aprovaram, hoje (27), por ampla maioria a proposta de reajuste salarial do governo, finalizando assim as negociações acerca do primeiro ponto de pauta da Campanha Salarial Educacional 2017. A Assembleia Geral do Sintepe foi realizada no auditório G2 da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), no Recife, e teve como pauta o repasse de informes, a apresentação da proposta e debate sobre a Campanha Salarial Educacional 2017.

O reajuste aprovado foi de: 1. Correção das faixas salariais dos cargos efetivos de professor com reajuste de 7,64% para os servidores cujo vencimento base esteja abaixo do novo piso salarial profissional nacional, com implementação a partir do mês de julho e com efeitos retroativos a janeiro; 2. Reajuste de 7,64% em outubro, no vencimento base dos cargos efetivos de professor não contemplados no item 1; 3. Reajuste linear de 7,64% no vencimento base dos cargos de vínculo temporário do professor, a partir de dezembro; 4. Reajuste linear de 6,12% na gratificação de função técnico-pedagógica e no vencimento base dos cargos efetivos pertencentes ao quadro técnico-administrativo a partir de outubro. Os trabalhadores em Educação aposentados terão os mesmos reajustes dos profissionais em exercício.

No dia 27 de julho, a comissão de negociação do Sintepe participará de uma nova reunião com o governo para discutir sobre os demais pontos de pauta. Durante a Assembleia, ficou decidido manter a luta pelos retroativos de anos anteriores e pelos reajustes não implementados nos contratos temporários, nos anos de 2015 e 2016.

Informes - A Presidenta da Assepe, Florentina Cabral (Morena), informou à categoria sobre a Assembleia Geral da Assepe e a proposta financeira do governo para a reformulação do Sassepe. A Secretaria de Aposentados informou sobre a mudança na data da plenária dos/as aposentados/as que será realizada excepcionalmente no dia 4 de julho, às 14h, no auditório do Sintepe. A mudança na data da plenária foi em decorrência da Assembleia realizada hoje.

Paulo Rocha, Vice-presidente da CUT, repassou à categoria de que Fórum Estadual dos Servidores discutirá com o governo as reivindicações da mesa geral de negociações no próximo dia 14 de julho. A data será o momento de o governo dar uma resposta sobre o impacto econômico da pauta de reivindicação para o Fórum Estadual de Servidores.

O Presidente da CNTE, Heleno Araújo, trouxe informações de âmbito nacional e ressaltou a importância da participação dos/as trabalhadores/as na Greve Geral do dia 30 de junho. Para ele, furar greve em um momento como esse significa destruir o processo de resistência contra o retrocesso que o governo golpista está impondo aos brasileiros. Em Pernambuco, o ato da Greve Geral será realizado na Praça do Derby, às 15h.

Heleno Araújo propôs também que, no dia 28 de julho, o Sintepe realize um evento paralelo ao debate da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e debata a Base Nacional Curricular Comum com movimentos sociais, sindicatos e movimentos populares ligados à educação. Como dica de formação, o Presidente da CNTE solicitou que os trabalhadores em Educação baixem os livros da CNTE que falam sobre o levantamento do perfil privatista do Congresso Nacional e sobre a privatização da Educação.