Concurso público

Coluna publicada nos jornais nos dias 20 e 21 de dezembro de 2015

O SINTEPE, considerando o grande número de contratos temporários na rede estadual de ensino, vem mantendo permanentemente em suas pautas de reivindicações a cobrança pela  realização de concurso público, para o preenchimento das 17 mil e 500 vagas, ocupadas precariamente sem a realização do correto instrumento de ingresso no serviço público.

No último movimento grevista, ocorrido no primeiro semestre deste ano, a nossa categoria conquistou a realização de concurso público para professores, porém, num quantitativo de 3.000 vagas, número bem inferior às 17 mil e 500, atualmente ocupadas pelas contratações ditas temporárias.

No último dia 12 de dezembro,    O Governo do Estado publicou o edital de convocação para a realização do concurso. Além do quantitativo questionável, somente 3.000 vagas, um outro problema são as vagas para professores de Matemática, Física e Química que podem ser preenchidas por profissionais não habilitados para a docência.

Uma outra questão a ser observada e questionada no Edital, é a ausência de vagas para os componentes curriculares: História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Língua Estrangeira e Arte.

O SINTEPE,  a partir da sua instância deliberativa denominada Conselho Estadual de Representantes, encaminhará em reunião com a Assessoria Jurídica, nesta segunda-feira (21), medidas cabíveis para questionar os equívocos e as omissões do Edital publicado e cobrar às devidas providências.

 

FELIZ NATAL!

A NOSSA LUTA SEGUE FORTE! 2016