2016: firmes na luta

Coluna publicada nos jornais nos dias 3 e 4 de janeiro de 2016

2014! Isso mesmo! Ano de campanha eleitoral para o G o v e r n o d o E s t a d o . A Educação é lembrada, está n o g u i a e l e i t o r a l , n o s palanques, nos programas de governo, nos debates, ... e p r i n c i p a l m e n t e n a s promessas:“... vou dobrar o salário dos professores...’’.

2015! Logo no início do ano vem a posse! Olha a educação de novo ocupando lugar de destaque. Agora nos discursos dos eleitos e empossados.

O ano começa prá valer! Governo de Pernambuco nega os 13,01% de reajuste para os professores. Que contradição!

O ano avança! Apesar d a “ c r i s e ’ ’ , c o n c u r s o s públicos são anunciados. A desvalorização da educação e exposta mais uma vez! Diversos concursos para nível médio com salários iniciais: o dobro, o triplo e até o quádruplo do salário do p r o f e s s o r c o m n í v e l universitário.

A p e s a r d a s m o b i l i z a ç õ e s , d a s p a s s e a t a s , d a s paralisações, dos atos públicos, das notas de repúdio, das marchas locais e nacionais e das greves, os profissionais de educação continuaram, no ano que passou, desprestigiados pela grande maioria dos governantes.

Em 2015, continuamos s e m v a l o r i z a ç ã o profissional, sem formação c o n t i n u a d a , s e m u m a carreira atraente, com uma jornada estressante e com precárias condições de trabalho.

C o m t o d a s a s dificuldades, enfrentaremos os desafios em 2016 e a nossa luta coletiva seguirá firme e forte, pois ENSINO DE QUALIDADE passa n e c e s s a r i a m e n t e p e l a V A L O R I Z A Ç Ã O D O S P R O F I S S I O N A I S D A EDUCAÇÃO.
A luta continua!