Trindade se mobiliza contra a municipalização

Alunos, pais e professores da Escola Professora Antonia Marinho Apolinário se mobilizaram nesta quarta-feira (20), contra o processo de municipalização.

A cidade de Trindade, no sertão do Araripe, conta hoje com três escolas estaduais, que oferecem Ensino Médio, sendo uma integral e duas com ensino regular. Dessas, duas possuem prédios próprios e uma, que é a Escola Hortêncio Pereira Lima, tem o estabelecimento emprestado. O município pretende, com a municipalização, ficar com o prédio da Escola Professora Antonia Marinho Apolinário, considerada patrimônio do Estado, porém, a demanda de alunos pra o ensino médio é suficiente para as três escolas.

Nem todos os jovens de Trindade podem estudar na escola integral, são jovens trabalhadores que se qualificam estudando à noite. Isso deixou a comunidade escolar preocupada com o transtorno que será causado, pois o mais viável seria que o município construísse um prédio para atender melhor o seu alunado ou ficasse com o que já é emprestado.

A comunidade escolar questiona para onde irão os alunos que hoje frequentam a Escola Professora Antonia Marinho Apolinário (Epama)? E o direito de continuidade? E o respeito com a comunidade escolar, com os funcionários, com os pais e alunos?

A comunidade escolar garante e promete realizar atos públicos em defesa da escola. De maneira alguma iremos aceitar essa proposta imoral.

Fotos cedidas por Leandro Andrade