Heleno Araújo é condecorado com Medalha da Inconfidência Mineira


O professor Heleno Araújo, Presidente da CNTE e diretor do Sintepe, recebeu no dia 21 de abril a maior honraria do estado de Minas Gerais:  a medalha da Inconfidência Mineira. A comenda é concedida pelo governo mineiro e reconhece o trabalho de importantes personalidades no Brasil e no mundo. A medalha pode ser conferida na Secretaria para Assuntos Educacionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe). 


Neste ano, 171 personalidades receberam quatro diferentes comendas. São elas: o Grande Colar, a Grande Medalha, a Medalha de Honra e a Medalha da Inconfidência. Este ano, o Grande Colar foi entregue, in memoriam, a Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, representado na solenidade pelo embaixador da África do Sul no Brasil, Ntshikiwane Joseph Mashimbye. 

A Medalha da Inconfidência Mineira foi concedida também ao sociólogo Emir Simão Sader, à filósofa Marilena Chauí, ao escritor e cineasta Raduan Nassa, à Presidenta do Sindicato dos Professores de Minas Gerais Valéria Peres Morato Gonçalves, à Presidente da União Nacional dos Estudante, Carina Vitral Costa, e à socióloga Eleonora Menicucci de Oliveira. 

Medalha - A Medalha da Inconfidência foi instituída em 1952 pelo então governador mineiro Juscelino Kubitschek. Os agraciados são escolhidos por um conselho composto por representantes dos poderes executivo e legislativo do estado e de Ouro Preto.

No dia da cerimônia, um decreto do governador transfere simbolicamente por um dia a capital mineira para Ouro Preto, lembrando que o município exerceu esse papel de 1823 a 1897. A cidade foi também o berço da Inconfidência Mineira, movimento que confrontou o domínio da Coroa portuguesa sobre o Brasil. A revolta terminou em 21 de abril de 1792, quando foi enforcado no Rio de Janeiro um dos inconfidentes, o Tiradentes. O episódio completa 225 anos neste ano.

 

Com informações de Agência Brasil e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação