Paridade e aborto são temas da Plenária Estadual de Gênero

A Secretaria para Assuntos de Gênero do sindicato realizou nesta sexta-feira (14), no auditório da entidade, a Plenária Estadual do Sintepe. Na atividade dois temas foram debatidos: a paridade de gênero e salarial no espaço de poder e o aborto na perspectiva da saúde pública.

Para debater os assuntos estiveram presentes a representante do Fórum de Mulheres de Pernambuco, Sílvia Camurça e da Executiva Nacional da CUT, Rosana Souza. O primeiro tema necessita ser pensado como uma política para fortalecer e incentivar a participação igualitária das mulheres no mundo sindical, além de ser visto também como estratégia de construção da igualdade, na tentativa do compartilhamento.

Um assunto bem recorrente foi o Estatuto do Nascituro, que dá direitos ao embrião e cria incentivos com o objetivo de evitar abortos, mesmo em casos que hoje são autorizados. O estatuto está sendo interpretado pelos movimentos sociais como um retrocesso às conquistas das mulheres nos últimos anos.     

Rosana falou ainda sobre o papel que a mídia tem na elaboração de conceitos polêmicos, como: aborto, sexualidades e outros. A cutista ainda enfatizou que a presidente não toma as decisões sozinha e que as leis no Brasil são assinadas pelas pessoas do Congresso Nacional, e inúmeros representantes são de direita, refletindo nas decisões tomadas.

As diretoras da Secretaria de Gênero avaliam como positiva a atividade porque são assuntos que serão reproduzidos para alunos em salas de aula, para os trabalhadores da educação e de outros segmentos. 

 

Fotos: Flávio Japa/Agência JC Mazella