Nota de falecimento

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco está de luto por conta do brutal assassinato da professora Sandra Lúcia Fernandes, de 40 anos, e do filho dela, um menino de apenas 10 anos, que tentou defender a mãe. Eles foram mortos a facadas, na noite do último domingo (16), no apartamento onde moravam, em Olinda. O crime foi praticado pelo namorado da professora, Marcos Aurélio Barbosa da Silva, de 23 anos.


Logo após assassinar as vítimas, Marcos Aurélio foi preso, prestou depoimento à polícia, onde disse ter praticado os assassinatos por ciúmes. Logo em seguida, ele foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, Cotel, em Abreu e Lima.

Diante do fato, o Sintepe vem reforçar a bandeira que defende há anos, uma sociedade igualitária. Os trabalhadores em educação do estado, em especial as trabalhadoras, esperam que a morte da companheira Sandra Fernandes não seja em vão, que ela não seja apenas mais uma vítima da violência contra a mulher, que assola a sociedade pernambucana.

Atualmente, Sandra Fernandes ocupava o cargo de diretora de Assuntos Jurídicos do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere), onde concentrava sua luta por uma educação publica de qualidade e pelo combate a violência contra a mulher. Sandra é a 19ª vítima da violência contra a mulher em Pernambuco, somente este ano.

Ato – Nesta terça-feira (18), o Sintepe participou do ato promovido pelo Simpere em solidariedade aos familiares e amigos da professora Sandra Fernandes. Além disso, o Sintepe endossou o coro de apoio à luta por uma educação de qualidade na rede municipal do Recife.